Contraceptivos para homens

Anúncios

Vigilância retira de circulação 1,3 mi de anticoncepcionais

A Vigilância Sanitária tirou de circulação em São Paulo cerca de 1,3 milhão de anticoncepcionais entre 2007 e 2010, reprovados após análise no Instituto Adolfo Lutz.

Os produtos haviam sido comprados para o Programa de Saúde da Mulher, que prevê a distribuição gratuita dos medicamentos. De 154 lotes pesquisados, 34 apresentaram problemas de rotulagem ou na quantidade do princípio ativo, o que pode comprometer a sua eficácia.

Fonte: Folha de SP

ESEFAP presente na Conferência da Saúde de Bastos

Robinson Ricci e Faustino Neto foram prestigiar o evento e a palestra de Patrícia Machado e também foram gentilmente agraciados pela organização da IV Conferência da Saúde de Bastos

Nesta terça-feira, 28, foi realizada em Bastos a IV Conferência Municipal da Saúde, evento organizado pela secretaria de Saúde e pelo Conselho de Saúde do município no anfiteatro Governador Mário Covas.

Além da prefeita Virgínia Fernandes, do secretário de Saúde, dr Valdir Dezan, e de Sérgio Santos Vicente, presidente do conselho de Saúde de Bastos e aluno do curso de Educação Física das Faculdades ESEFAP, estiveram presentes o diretor geral da instituição tupaense, Robinson Ricci, e o coordenador do curso de Enfermagem da ESEFAP, mestre Faustino Neto. Vale lembrar que a organização do evento também contou com a competência de Jussara Campoville, que é docente do curso de enfermagem da ESEFAP.

A IV conferência da Saúde de Bastos foi aberta por bela apresentação de jovens alunos do projeto Guri daquele município, sucedidos pela fala do secretário municipal, que apresentou aos presentes todas as ações, recursos e investimentos que sua pasta tem feito tanto na prevenção de doenças quanto na promoção da Saúde da população local. Também fez uso da palavra dra. Sueli Brambilla, representante da Regional de Saúde de Marília. Por fim, a prefeita, sempre muito simpática, agradeceu a participação de todos naquela noite fria e desejou sucesso no desenvolvimento das discussões programadas para o dia seguinte.

Logo após, convidada a participar como palestrante do evento, cujo tema é “Todos usam o SUS. SUS na seguridade social, política pública e patrimônio do povo brasileiro”, Patrícia Costa, enfermeira especialista e também docente do curso de Enfermagem das Faculdades ESEFAP, fez uso do púlpito para apresentar uma sutil provocação ao dizer que o título deveria ser “Todos usamos o SUS”. Para uma platéia de mais de 100 pessoas, a professora apresentou, como notável domínio do assunto, a trajetória histórica, os conceitos, objetivos, limites e avanços alcançados pelo SUS.

Faustino Neto, Patrícia Machado e Jussara Campoville, da ESEFAP, com autoridades presentes à IV Conferencia da Saúde de Bastos

Palestrante, Patrícia Machado recebe lembrança de Jussara Campoville, da organização do evento. Ambas docentes de Enfermagem da ESEFAP.

Investimento em Educação hoje gera salário maior no futuro

Investir em você mesmo, na sua formação acadêmica, no seu conhecimento, é um investimento de longo prazo que pode gerar muitos benefícios quando realizado de forma bem planejada. Esse investimento não requer somente uma determinada quantia em dinheiro, mas, também, tempo e muita dedicação de sua parte.

Um bom curso de pós-graduação não é barato e não é pequeno o esforço e a dedicação que requer. Sendo assim, dedique um bom tempo para analisar todas as alternativas e conduzir sua escolha de forma a justificar o investimento que será feito.

Existem duas modalidades de cursos de pós-graduação disponíveis: os cursos classificados como “lato sensu” (em sentido amplo) e como “strito sensu” (em sentido restrito). Os “lato sensu” são indicados para aqueles que buscam desenvolvimento profissional e querem investir em sua carreira.

PÓS-GRADUAÇÃO
O mercado educacional oferece basicamente dois tipos de curso:

1) Cursos de especialização, normalmente com carga horária de 360 horas;

2) MBA (Master in Business Administration), com carga horária tradicional de 450 horas. Embora não seja regra, outra diferença entre os dois tipos de curso se refere ao nível de senioridade e experiência profissional do público.

Os “strito sensu” de pós-graduação contemplam três tipos distintos de curso, indicados para objetivos também distintos:

1) Mestrado acadêmico: indicado para pessoas que buscam uma carreira acadêmica, que pretendem lecionar, ou, ainda, que desejam trabalhar com pesquisas;

2) Mestrado profissionalizante: indicado para executivos que buscam fortalecer e aprimorar seus conhecimentos visando retorno na carreira profissional;

3) Doutorado: para aqueles que buscam formação acadêmica de distinção. Como o investimento em dinheiro não é pequeno, pesquisamos alternativas de bolsas de estudo para que você consiga cursar a pós-graduação gratuitamente. 

CAPES
A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) é um braço governamental da pós-graduação gratuita exclusivamente “stricto sensu”.

Pela Capes, você pode conseguir bolsas de estudo para desenvolver pesquisas e fazer mestrado e doutorado.
Mais informações em http://www.capes.gov.br/.

CNPq
O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) é um órgão do governo que visa o desenvolvimento do conhecimento científico.

Consulte http://www.cnpq.br/ para conhecer os valores das bolsas e, nesse caso, uma taxa mensal adicional para aquisição de livros e participação em congressos.

FAPESP
A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) oferece bolsas no Estado e no exterior.

No Estado, as modalidades oferecidas são: treinamento técnico, iniciação científica, mestrado, doutorado, doutorado direto e pós-doutorado.

Consulte http://www.fapesp.br. 

FINEP
A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) fomenta o desenvolvimento tecnológico, científico e empresarial e realiza o financiamento tanto para instituições como para estudantes em diversas modalidades. Saiba mais em http://www.finep.gov.br/.

BANCOS
Vários bancos oferecem programas de financiamento estudantil. Eles pagam parte ou toda a pós-graduação e você devolve o dinheiro com juros quando, depois de formado, já estiver exercendo a profissão.

A relação de entidades que concedem bolsas de estudo ou financiam cursos de pós-graduação não se restringe às listadas. Analise também a possibilidade de que o custeio de sua pós-graduação seja patrocinado pela família ou pela empresa onde você trabalha atualmente.

COM PÓS, RENDA SOBE
Para calcular o retorno sobre o capital investido, vamos dar uma olhada em dados obtidos com a assessoria de comunicação social do Ipea sobre a remuneração média das pessoas economicamente ativas no país, com base nos dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) do IBGE.

Em 2005, quem tinha superior completo recebia R$ 2.267,61 por mês. Em maio deste ano, esse valor foi de R$ 2.964,56 (corrigido pelo IPCA, índice oficial de inflação no país). Nos mesmos períodos, quem tinha pós-graduação completa tinha remuneração de R$ 4.108,65 e R$ 5.371,45, respectivamente.

Os dados mostram que os profissionais com pós-graduação completa ganham cerca de 80% a mais do que seus colegas com superior completo. 

Com base nesses dados, e sem considerar os aspectos de valor do dinheiro ao longo do tempo, o retorno do investimento de aproximadamente R$ 20 mil, feito em um bom curso de pós-graduação, seria recuperado em pouco mais de oito meses.

Fonte: Folha de São Paulo

Concursos públicos: 10.293 vagas com remuneração de até R$ 21.766

Nesta segunda (27), os principais concursos públicos com inscrições abertas oferecem 10.293 vagas em 15 seleções. As oportunidades estão distribuídas em diversos cargos destinados a candidatos de todos os níveis escolares. As remunerações iniciais podem chegar a R$ 21.766, dependendo da função desejada. Veja alguns deles para o Estado de São Paulo:

Órgão Vagas Escolaridade Salário
Educação (SP) 1.448 Níveis médio e superior R$ 710 a R$ 2.700
Finep (SP e RJ) 01 Níveis médio e superior R$ 1.728 aR$ 6.295
Ministério Público (SP) 168 Todos os níveis R$ 1.699 aR$ 3.902
Polícia Civil (SP) 140 Nível superior R$ 5.495

Paulo Renato Souza, ex ministro da Educação, morreu neste sábado vítima de infarto fulminante

Ex-ministro da Educação no governo FHC, Paulo Renato Souza morreu neste sábado (25), na cidade de São Roque (SP), após um infarto. Uma das princpais lideranças do PSDB, ele deve ser velado na Assembleia Legislativa. Gaúcho de Porto Alegre, Paulo Renato completaria 66 anos em setembro. Foi um dos fundadores do PSDB.

A presidente Dilma Rousseff lamentou a morte do ex-ministro da Educação Paulo Renato Souza, um dos fundadores do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). Em nota divulgada na manhã deste domingo, Dilma afirmou ter recebido a notícia com pesar e ressaltou que Souza prestou relevantes serviços ao País.

“Recebi com pesar a notícia da morte do ex-ministro da Educação Paulo Renato Souza. Economista, ex-reitor da Unicamp e ex-vice presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento, Paulo Renato prestou relevantes serviços ao País. Neste momento de dor, quero transmitir meus sentimentos a seus parentes e amigos”, diz a nota.

Emprego: 5 passos para aumentar as chances de contratação

Há alguns milhares de vagas abertas no Brasil. No entanto, para preenchê-las, os candidatos precisam de uma capacitação adequada e de um cuidado na forma de abordar os potenciais empregadores. Para o fundador da empresa de recrutamento e seleção de profissionais AttractJobs, Jerome Young, existem cinco passos básicos em qualquer processo de busca de emprego. E, segundo ele, o desempenho dos profissionais em cada uma dessas etapas vai ser decisivo para determinar o tempo de recolocação no mercado. Em seu blog na revista Forbes, Young cita quais os cinco passos que as pessoas devem seguir para aumentar as chances e diminuir o tempo para conquistar um novo emprego:

Passo 1 – Utilize Referências. Poucos candidatos a uma vaga de emprego se preocupam em buscar referências de antigos empregadores, ressalta o especialista da AttractJobs. Assim, ele indica que os profissionais busquem executivos ou gestores com os quais trabalharam nos últimos sete anos, com o intuito de entender o que eles consideram seus pontos mais fortes e se estariam dispostos a servir de referência para potenciais empregadores. “Essa informação pode ser destacada mais tarde, durante a entrevista de emprego”, pontua Young.

Passo 2 – Adeque o Currículo e a Imagem. Um currículo que busca enfatizar conhecimentos e experiências específicas para um determinado cargo exige que o profissional cite os resultados práticos que ele obteve em cargos anteriores, como parte do resumo de suas funções. Além disso, o perfil e as informações de redes sociais devem refletir essa vivência. Outra preocupação que as pessoas devem ter quando buscam uma vaga de emprego é verificar quais informações aparecem quando seu nome é digitado em mecanismos de busca na internet, pois isso pode afetar, de forma positiva – ou negativa – o ânimo dos potenciais contratantes.

Passo 3 – Amplie sua Rede de Contatos. Quando você está em busca de um novo emprego, não deve ter vergonha de divulgar isso para o máximo de pessoas possíveis, o que inclui os amigos do Facebook e a rede de contatos profissionais. “Não dá para saber quem pode indicá-lo para uma grande oportunidade de emprego”, cita o especialista. Ainda segundo ele, qualquer possibilidade de conhecer novas pessoas não pode ser desperdiçada, o que exige que os profissionais participem de eventos e encontros de sua área.

Passo 4 – Aprimore suas Habilidades para a Entrevista. A entrevista pessoal costuma ser a parte mais estressante de um processo para busca de emprego. “De qualquer forma, se o seu currículo é forte o suficiente para convencer o recrutador de que você merece uma ligação telefônica, você já é um bom candidato ao emprego”, avalia Young. Com base nesse pensamento, ele considera que o candidato deve preparar-se para a entrevista de emprego como ele faria em uma prova, ou seja, estudando. Assim, antes do encontro com o potencial recrutador, deve gastar um tempo analisando quais as possíveis perguntas que deverá responder. Além disso, precisa pensar em questões que pode fazer, com o intuito de demonstrar interesse pela vaga e mostrem que se preparou para a conversa.

Passo 5 – Seja um Concorrente Agressivo. “Isso se aplica a qualquer momento da busca de emprego. Sempre, seja proativo e investigue as empresas para entender as necessidades de contratação delas”, ressalta o especialista. “Algumas vezes, isso significa ser determinado – mas educado – em uma entrevista, em vez de ficar enrolando quando você precisa responder a uma questão”, complementa. Acima de qualquer coisa, ser um concorrente agressivo significa dedicar um tempo extra para preparação e análise de todas as fases do processo de emprego. “Se você está realmente preocupado em conseguir um trabalho rápido, invista na busca da vaga, em escrever um currículo adequado e em procurar o apoio necessário para fazer uma boa entrevista”, conclui.

Fonte: olhardigital.uol.com.br