Dengue: Cientistas encontram calcanhar de Aquiles da doença

Cientistas descobriram uma região no vírus da dengue que é neutralizada em pessoas que são curadas da infecção. O resultado se contrapõe às pesquisas atuais em busca de uma vacina contra a dengue, que vem se concentrando em uma região diferente do vírus.

O problema está em que as outras equipes estão fazendo estudos em camundongos, mas o vírus da dengue se comporta de maneira diferente em camundongos e em humanos, garante o professor Aravinda de Silva, da Universidade da Carolina do Norte (EUA).

“Os pesquisadores vêm-se baseando em estudos com camundongos para entender como o sistema imunológico mata o vírus da dengue, assumindo que os estudos em camundongos vão se aplicar também às pessoas,” explica o pesquisador, que é natural do Sri Lanka.

“Nosso estudo mostrou pela primeira vez qual região o sistema imunológico dos humanos alveja quando está tentando destruir o vírus da dengue. E a região alvejada pelo sistema imunológico humano é muito diferente da região atacada pelo sistema imunológico dos camundongos,” completa o pesquisador.

Pesquisas mais realísticas

A pesquisa do Dr. Aravinda, que será publicada na revista PNAS, foi realizada usando amostras de sangue de pessoas infectadas com o vírus da dengue. Ele e seu colega Ruklanthi de Alwis descobriram que, em vez de se ligar a pequenos fragmentos do vírus, como ocorre nos animais de laboratório, os anticorpos humanos ligam-se a uma estrutura complexa que está presente apenas em um vírus da dengue completo.

Ruklanthi diz que algo parecido havia sido detectado no ano passado em relação ao HIV e ao vírus da febre do Nilo. Segundo o grupo, a descoberta deverá redirecionar as pesquisas em busca de uma vacina da dengue, que poderá passar a ser feita em bases mais realísticas.

Vacina contra a dengue

A criação de uma vacina contra a dengue é algo complicado pelo fato de existirem quatro formas distintas, mas estreitamente relacionadas, de vírus que causa a doença.  Uma vez que as pessoas se recuperam de uma infecção com uma forma do vírus, elas ganham imunidade vitalícia contra essa forma.

Mas, se são infectadas por uma das outras três formas do vírus, isso aumenta as chances de desenvolvimento da forma hemorrágica da dengue, muito mais grave e, por vezes, fatal.

A principal teoria para explicar porque algumas pessoas desenvolvem febre hemorrágica da dengue é que, sob algumas condições, ainda não conhecidas, a resposta imunológica humana pode efetivamente potencializar o vírus e a doença durante uma segunda infecção.

Fonte: Diário da Saúde

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: