Antibióticos podem fazer engordar

Os trilhões de bactérias que colonizam nossos intestinos estão em perigo. O uso ecessivo de antibióticosestá não apenas levando ao desenvolvimento de superbaqctériasperigosas, como também está mudando as bactérias que vivem dentro de nós. Agora surgiram indícios firmes de que a nova flora intestinal, produzida pela ingestão seguida de antibióticos, pode ser responsáveis por nossas cinturas em expansão.

Flora intestinal

Para investigar se o uso excessivo de antibióticos poderia ter alguma relação com a obesidade, Martin Blaser e seus colegas da Universidade de Nova Iorque deram seguidas doses de penicilina para animais de laboratório desde a sua infância. Depois de 30 semanas, já adultos, os animais que receberam a penicilina estavam de 10% a 15% maiores e tinham o dobro da gordura dos animais com dieta normal.

Ao analisar sua flora intestinal, os pesquisadores verificaram que os animais que receberam o antibiótico apresentavam menores níveis de Lactobacillus, uma bactéria benéfica, associada a um menor risco de recorrência do câncer. Isto levou a um novo equilíbrio na flora intestinal dos animais.

Bactérias intestinais e obesidade

Para confirmar que os camundongos cresceram e ficaram obesos devido ao seu microbioma intestinal alterado, a equipe voltou-se para camundongos livres de germes, os quais são criados em um ambiente estéril e não têm nenhuma bactéria intestinal. Eles então lhes lhes deram, via alimentação, as bactérias do microbioma intestinal daqueles outros camundongos que haviam recebido o antibiótico. Cinco semanas depois, os animais estavam 35% mais pesados do que os animais de controle.

Antibióticos para crianças

Segundo os pesquisadores, os maiores riscos parecem estar associados às crianças que recebem antibióticos muito cedo na vida. Embora ninguém saiba ainda por que certos grupos de bactérias podem afetar o peso corporal, o Dr. Blaser diz que podemos esperar que crianças expostas a antibióticos ganhem peso de forma muito parecida com os animais de laboratório. As proporções deverão ser menores, já que as crianças não costumam tomar doses tão rotineiras de antibiótico quanto os animais receberam, mas o impacto deverá existir.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: